Versos no ar

Versos no ar

Escrevia os versos em mim
Quando faltava papel em meu lar
Quando os atos não tinham mais fim
Passei a escrever os meus versos no ar

E para ver meu soneto dançar
Juntou-se o povo na rua
As letras passaram a se armar
Confundiam-se o sol e a lua

Quando não pude os versos conter
Encobriu-se de versos minha rua
Pessoas se punham a ler

O que havia em mim e em você.
Enquanto a tristeza caminhava nua
A poesia vestia a lua, o povo, a rua, o ser.

D.V

Aqui o melhor comentarista é você!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s